icicles on a wooden beam

“Ó Deus, onde estás?”: As provações da cadeia de liberty

Quando tudo parece dar errado, será que Deus tem nos deixado para enfrentar nossas provações sozinhos? 

"""Meu filho, paz seja com tua alma tua adversidade e tuas aflições não duração mais que um momento."" — D&C 121:7 "

Em 1 de dezembro de 1838, seis homens, incluindo o Profeta Joseph Smith e seu irmão Hyrum, foram injustamente encarcerados na masmorra da cadeia de Liberty no estado americano de Missouri, no Condado de Clay. Um dos outros prisioneiros inocentes acusados de “alta traição” foi Caleb Baldwin que tinha 47 anos. Enquanto Baldwin não é bem conhecido, o testemunho dele era firme quando  defendeu o Profeta e Deus. O artigo de Justin R. BrayEntre as Paredes da Cadeia de Liberty enfoca no que ganhamos com a perspectiva de Baldwin. 

Durante a audiência para esses irmãos acusados de traição, o juiz “O juiz Austin A. King apontou para Baldwin e ofereceu-lhe a liberdade se ele renunciasse sua religião e abandonasse o Profeta Joseph Smith, uma oferta que Baldwin rejeitou”. Mas quatro meses na cadeia de Liberty, descrito pelos prisioneiros como “inferno rodeado por demônios” forçou este santo valente ao ponto de ruptura.

O chão frio de pedra quase não tinha palha para os prisioneiros dormirem. A comida estava tão suja que eles ficavam doente, vomitando “quase até a morte” se eles comerem. Os prisioneiros raramente viram a luz do sol através da janela minúscula. Baldwin não foi permitido ter contato com qualquer um dos seus dez filhos durante a tempo em prisão e teve apenas uma breve visita de sua esposa. Esta separação deixou Baldwin a preocupado com sua família, enquanto os santos foram perseguidos, mortos e expulsos de suas casas naquele inverno.

Durante esses tempos escuros, os prisioneiros certamente tinham a mesma pergunta que o Profeta Joseph finalmente expressou em uma carta para a Igreja: “Ó Deus, onde estás? E onde está o pavilhão que cobre teu esconderijo?”

“O apelo celeste de Joseph não foi respondido imediatamente” escreve Bray, mas a revelação que finalmente veio deu esperança: “aguardemos, com extrema segurança, para ver a salvação de Deus e a revelação de seu braço” (veja D&C 123:17).

O profeta escreveu sete paginas relatando os sofrimentos dos santos antes que ele recebeu a revelação que disse: “Meu filho, paz seja com tua alma; tua adversidade e tuas aflições não durarão mais que um momento” (D&C 121:7). “Todas essas coisas te servirão de experiência, e serão para o teu bem” (D&C 122:7).

Essas palavras deu consolo a Joseph Smith, Caleb Baldwin e os outros prisioneiros. Elas também consolaram os santos da época—e podem nos consolar. No meio de todas nossas provações, podemos saber que Deus esta nos dizendo: “se as suportares bem, Deus te exaltará no alto; triunfarás sobre todos os teus inimigos” (veja D&C 121:8).

Aprenda mais sobre Caleb Baldwin e sua experiência na cadeia de Liberty no “Entre as Paredes da Cadeia de Liberty“.

Fonte: history.lds.org/br
—Carissa Burton, Mormon Insights

Encontre mais reflexões

Assista ou leia “Onde Está o Pavilhão?” pelo Presidente Henry B. Eyring.

Assista o discurso do Presidente Jeffrey R. Holland: “Licoes da Cadeia de Liberty”.

D&C Seção 121: O Senhor promete justiça e bênçãos para seus seguidores valentes

D&C Seção 122: Provações são boas para nós e nos dão experiência

D&C Seção 123: Como lidar com as provações

Veja fotos da Cadeia de Liberty restaurada.

Traduzido por Marisa Hart, Mormon Insights

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe um comentário

Each comment will be reviewed by a staff member before it will appear on the site. We reserve the right to not approve any comments that do not meet our community standards. View our community standards here.

O seu endereço de e-mail não será publicado.